PL. 17834/19 - Incentiva a proteção das 34 espécies de abelhas nativas da Ilha de Santa Catarina

Aprovado por unanimidade na Câmara de Vereadores, o projeto de lei de autoria do nosso Mandato Agroecológico que visa proteger as abelhas nativas sem ferrão e estimula a polinização urbana em Florianópolis.

O projeto incentiva a criação, o manejo, a implantação de estações polinizadoras pedagógicas pela cidade, os chamados Jardins de Mel, em locais como o Jardim Botânico, o Parque Ecológico do Córrego Grande, as hortas comunitárias, áreas verdes de lazer, praças públicas, Unidades de Conservação, escolas, centros de saúde da Capital.

As abelhas são fundamentais para a biodiversidade, para garantir a polinização urbana e uma cidade minimamente equilibrada. Elas são responsáveis também para a manutenção da diversidade de espécies nativas da Ilha.

A destruição da Mata Atlântica, também contribuiu para que as abelhas nativas sem ferrão fossem desaparecendo. Nosso objetivo com esse projeto é trazer informação e educação ambiental, através dos Jardins de Mel, para que as abelhas possam ser preservadas e enfatizar noções fundamentais de ecologia como a interdependência e a visão sistêmica de todos os seres vivos humanos e não humanos.

As Meliponas, como são conhecidas, são bioindicadoras da qualidade do ar, da água e do solo, produzem mel com propriedades terapêuticas. O primeiro passo que demos para uma maior preservação das abelhas, foi aprovar a lei que institui a Ilha de Santa Catarina Zona Livre de Agrotóxicos, já que os agrotóxicos e outros produtos químico sintéticos são os principais inimigos delas. Aprovamos também a Emenda à Lei Orgânica Municipal, que institui os Direitos da Natureza. Agora, vamos polinizar Florianópolis!

"Por um mundo onde caibam vários mundos, onde todos os seres (humanos e não humanos) possam desfrutar de uma vida digna." 

CONTATO >

T: (48) 991050150

E: marquitopsol@gmail.com

Cnpj do Candidado 38.506.139/0001-84

© 2023 por Mandato Agroecológico.