• Mandato Agroecológico

Vamos falar sobre a Agricultura Urbana?

A Agricultura Urbana, como o nome já diz, é uma prática focada na produção de alimentos dentro ou nas proximidades da cidade, sem depender do seu transporte por longas distâncias. Ela amplia as áreas verdes e de infiltração de água, além de recuperar áreas degradadas no meio urbano. Produzir alimentos assim garante a segurança alimentar e nutricional, o direito humano à alimentação adequada, a manutenção da biodiversidade e de saberes tradicionais.


Esse modo de produção pode ser feito em hortas comunitárias, hortas escolares e em postos de saúde. Pode funcionar como equipamento de assistência social e até para fins de paisagismo, embelezando o cenário. Nós, do Mandato Agroecológico, trabalhamos com a importância da formação e do foco pedagógico em todos os temas que atuamos, e não poderia ser diferente com a Agricultura Urbana. Ótimos exemplos dessa prática são as Hortas Escolares, pensadas de forma a integrar educação alimentar, nutricional e ambiental.



As Hortas Escolares são excelentes ferramentas pedagógicas para aprendizagem lúdica e transdisciplinar, feita em ambientes ao ar livre. Elas podem ser utilizadas para estimular a consciência e educação ambiental e alimentar, bem como para a conscientização sobre a importância da preservação da biodiversidade. É uma prática que pode, e deve, ser adotada por toda a comunidade escolar, pública ou privada, tanto Municipal quanto Estadual.


Na nossa prática, percebemos muita vontade por parte da comunidade escolar em utilizar hortas e composteiras. Somos procurados diariamente por discentes interessados em tê-las como ferramentas pedagógicas, que ensinem a realizar a separação adequada dos resíduos, dessa forma contribuindo para a saúde comunitária. Saúde e educação pública estão diretamente ligadas e precisam ser de qualidade para todas, todes e todos!


Há, no entanto, questões estruturais a serem observadas, principalmente relacionadas ao sistema de saneamento. Não há fórmula pronta e universal para essas práticas, e se queremos construir políticas públicas de qualidade, como a implantação de Hortas Escolares nos colégios públicos, é preciso estar presente nesses locais e conhecer suas realidades. É lá que nos encontramos verdadeiramente com a cidade e a população.



Por isso, desde 2017 - primeiro ano de mandato - visitamos diferentes equipamentos públicos de saúde e de educação. Nosso objetivo é sempre conhecer a realidade desses espaços e propor soluções baseadas na natureza e na agroecologia. Além disso, o Mandato Agroecológico já promoveu ações como a formação “Agro é Ecologia”, juntamente com a Frente Parlamentar de Agroecologia e Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional. Buscamos sempre trabalhar temas relevantes para a sensibilização das comunidades escolares. Essa sensibilização está na construção de uma consciência coletiva a longo prazo, que traga resultados para toda a sociedade. Acreditamos no diálogo franco, direto e pedagógico, construído sempre coletivamente.


Para 2022, estabelecemos um diálogo com unidades de educação e saúde, de forma com que os profissionais que atendem a população na ponta pudessem participar e sugerir a melhor maneira para direcionarmos esses recursos Na educação, destinamos parte dos recursos para o projeto de hortas escolares sustentáveis e para aquisição de instrumentos musicais, além de materiais específicos para a educação especial.



Em Florianópolis, nosso Mandato Agroecológico aprovou a Política Municipal da Agroecologia e Produção Orgânica e a Lei da Compostagem. Ambas têm relação com a Agricultura Urbana e a visão ecológica que queremos ver aplicada em todo nosso Estado.


Uma outra forma de consumo e produção é possível!


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo